Google atualização que afeta sites que utilizam conteúdo genérico

Google faz atualização que afeta sites que utilizam conteúdo genérico. A nova atualização do Google poderá reduzir visitas de sites que utilizam conteúdo genérico e com foco apenas de atrair tráfego. Leia mais

Comparação internet, televisão e redes sociais

Comparação internet, televisão e redes sociais. Gradualmente a internet vai se equiparando à televisão como a principal fonte de informação nacional e internacional do público norte-americano. Em uma pesquisa conduzida pela empresa especializada PEW Research Center for the People and the Press, realizada de 1 a 5 de dezembro do ano passado, com 1500 pessoas, cerca de 41% dos pesquisados declaram ser a internet a fonte primária de noticias nacionais e internacionais, o que em relação ao ano de 2007 significava apenas em 17%. Leia mais

O consumidor ficou mais forte com a internet

O consumidor ficou mais forte com a internet segundo diretor do Google. Em painel sobre o assunto em SP, Marcel Leonardi e outros especialistas destacaram o maior poder do consumidor nos dias de hoje com as ferramentas online.

O consumidor nunca esteve tão forte quanto hoje com as diversas possibilidades de fazer reclamações e denúncias pela Internet, afirmou o Diretor de Políticas Públicas do Google, Marcelo Leonardi, em painel sobre a defesa do consumidor na era digital, realizado nesta terça-feira, 28/4, em SP, no evento A Era do Diálogo. Leia mais

Como sobreviver ao novo algoritmo do Google

Como sobreviver ao novo algoritmo do Google. A mudança não deve necessariamente ser encarada de forma negativa

O anúncio de um novo algoritmo de ranking de resultados de buscas do Google mexeu com o mundo da internet. Mas nem por isto a mudança deve necessariamente ser encarada de forma negativa. Precisamos apenas entender sua lógica e aprender a usá-la de maneira favorável. Leia mais

Sites não responsivos serão escondidos nas buscas do Google

Sites não responsivos serão escondidos nas buscas do Google. O Google defende que a mudança deve ser feita porque a experiência com sites não responsivos é ruim e pouco útil para os usuários.

Conforme anunciado em fevereiro, a partir desta terça-feira (21) o Google faz modificações em seu ranking de buscas. A gigante californiana passa a considerar se um site é amigável a dispositivos móveis como um dos critérios para escondê-lo ou ranqueá-lo entre os primeiros resultados da pesquisa. Leia mais