E-commerce cresce e melhora entregas

E-commerce cresce e melhora entregas. As lojas virtuais cumpriram a previsão de vendas para este Natal e tiveram um crescimento nominal de 20% em relação ao ano anterior, de acordo com a consultoria e-bit, especializada em informações do comércio eletrônico.

Entre 15 de novembro e 24 de dezembro, o faturamento do e-commerce foi de R$ 2,6 bilhões, informou a e-bit.

O ticket médio, porém, diminuiu em relação ao ano passado: ficou em R$ 347, frente R$ 370 na mesma data de 2010. O número de pedidos cresceu 27%, na mesma comparação.

Após um Natal conturbado em 2010, as empresas se prepararam melhor este ano e a taxa de atrasos na entrega caiu de 17% para 13%. Esse índice é elaborado com base em pesquisas enviadas pela e-bit aos consumidores, um dia após o término no prazo de entrega prometido pelas empresas.

A categoria mais vendida na data comemorativa foi eletrodomésticos, seguida por saúde, beleza e medicamentos, informática, moda & acessórios e eletrônicos.

“O Natal de 2011 foi muito positivo para o comércio eletrônico no Brasil, principalmente pelo recuo de 4 pontos percentuais nos atrasos, o que demonstra que o setor está amadurecido e mais bem preparado”, diz a diretora da e-bit, Cris Rother.