Loja virtual comparação de frete

Loja virtual comparação de frete. Os varejistas da internet podem contar a partir de dezembro com um novo recurso que compara preços de frete. Lançado pelo comparador de fretes online Axado, o diferencial da ferramenta é oferecer, de forma automatizada, preços e prazos de frete competitivos às lojas da web. Os interessados na integração poderão sincronizar suas ferramentas com o banco de dados do Axado e, com isso, disponibilizar à loja virtual cotações em tempo real de diversas transportadoras como Gollog, Jadlog, Avianca Cargo e o próprio Correios.

Uma pesquisa encomendada pela operadora de cartão de crédito Visa mostrou que o e-commerce cresceu 170% no Brasil entre o período de 2010-2011 e que a estimativa até o final de 2012 é um aumento de 58%. “Esse cenário atrai um consumidor cada vez mais exigente, fazendo com que as empresas de e-commerce busquem oferecer mais opções de serviço para conquistar os seus clientes.” comenta o sócio-fundador da Axado Guilherme Reitz. Segundo ele, a integração com o banco de dados é importante, pois sempre oferece uma opção de frete mais em conta. “O valor pago pelo frete é um dos principais motivos de abandono do carrinho de compras nas lojas virtuais. Ter acesso a opções de preços e prazos de entrega pode diminuir as desistências nesta etapa”, explica Reitz.

A solução proposta pelo Axado também possibilita que as lojas virtuais não percam tempo preenchendo tabelas de frete ou entrando em contato com as transportadoras para ofertar o melhor valor de frete ao usuário. Através da integração das ferramentas, o próprio consumidor pode escolher qual transportadora atende melhor às suas expectativas na hora de finalizar a compra online. A integração com o banco de dados é muito seguro, pois garante ao lojista que os preços e prazos estejam corretos, além de oferecer mais opções de serviços.

A intenção do Axado é inserir-se nesse mercado em parceria com as desenvolvedoras, agregando valor aos serviços oferecidos às lojas de e-commerce. Pequenas e médias lojas virtuais não costumam ter uma equipe de programadores contratada para desenvolver um sistema próprio para vender seus produtos. Grande parte do e-commerce brasileiro terceiriza esse serviço ao contratar empresas especializadas em desenvolver plataformas de vendas online. Essas empresas ficam responsáveis por implementar todo o sistema de venda em um site de e-commerce: da consulta ao pagamento do produto.