Sites do governo infectados

Sites do governo infectados. O Brasil lidera o ranking de sites de governo infectados por malwares na América Latina, de acordo com uma análise realizada pelos pesquisadores da fabricante de antivírus ESET. De acordo com o estudo, realizado na primeira semana quinzena de julho,mais de 4,5 mil sites latino-americanos apresentaram algum tipo de malware.

O levantamento identificou que os sites relacionados a entidades de governo e educação estão entre os mais infectados por códigos maliciosos, respondendo por cerca de 5% dos endereços web analisados. Quando considerados apenas os ambientes de governo, 33% dos endereços com malware encontram-se em território brasileiro, seguidos por México e Peru com, respectivamente, 20% e 12% dos problemas. Metade desses códigos está escrito em JavaScript e são do tipo Iframe – que se escondem no código HTML das páginas.

Os pesquisadores da ESET América Latina apontam para a tendência de mudança na forma de propagação e ataques. Para garantir mais sucesso na propagação dos códigos maliciosos, os cibercriminosos preferem utilizar um intermediário, que pode ser uma página web vulnerável, de forma que o malware seja imperceptível para o administrador do site e os visitantes.

Entre os problemas mais comuns identificados nos sites governamentais, 90% deles estão infectados por Trojans (Cavalo de Troia) e os demais 10% apresentam backdoors e worms.

Em relação aos sites de entidades educacionais, o México lidera o ranking de endereços infectados, com um total de 33%. Argentina e Peru, ambos com 17%, seguem como os segundo colocados, enquanto o Brasil desponta na quinta posição, com 6%.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *