E-mail Marketing

Não ter uma estratégia de e-mail marketing é jogar dinheiro fora

As 3 razões do poste anterior sobre e-mail-marketing , sem dúvidas, por si só, são ótimas razões para se adotar o e-mail marketing.

No entanto, a principal razão pela qual você deveria criar uma estratégia de e-mail marketing é para não jogar dinheiro fora. E abaixo você vai entender exatamente por que estou dizendo isso.

Imagine que você gastou dinheiro, tempo e energia para construir um blog. Depois você gasta horas e horas criando conteúdo de qualidade e que realmente entregue informações valiosas para os seus leitores.

Você investe em diversas estratégias como marketing de conteúdo, SEO, marketing de redes sociais, tudo para gerar tráfego para o seu blog.

E, no entanto, o que acontece com muita frequência é que você até consegue atrair bastante tráfego. Mas as pessoas simplesmente não voltam ao seu site.

E é exatamente assim que você joga seu dinheiro fora! Afinal de contas, quanto mais vezes o seu leitor voltar ao seu blog, maior é a chance dele comprar aquilo que você oferece.

A base de um negócio online bem sucedido é o relacionamento que você estabelece com o seu cliente em potencial.

É através desse relacionamento que você irá conseguir não apenas vender para ele, mas transformá-lo em um cliente fiel, que sempre compra com você.

Outra coisa muito comum é a seguinte, você produz um conteúdo interessante, as pessoas até voltam ao seu blog com alguma frequência. No entanto, na hora de comprar o produto, elas acabam comprando com o seu concorrente.

Esse é outro problema muito comum entre os empreendedores iniciante que não tem uma boa estratégia de e-mail marketing.

E é por esses motivos que citei acima que você precisa ter uma estratégia de e-mail marketing se não quiser continuar jogando dinheiro fora.

Afinal de contas, é através do e-mail que você vai fazer com que seu leitor se lembre de você constantemente, saiba todas as novidades em termos de conteúdo que você está oferecendo no site e nas redes sociais.

E, mais importante, é através do e-mail que você irá transformar um lead em um cliente, através do envio de ofertas.

Segundo estatísticas, um lead precisa ter contato com um produto ou uma oferta de 5 a 7 vezes antes de efetuar a compra. Por isso, simplesmente fazer uma review de um produto e colocá-la no blog não funciona!

É preciso educar o lead, fazê-lo entender que aquela oferta é algo que realmente pode fazer uma grande diferença na vida dele. Fazer com que ele entenda que ao comprar o produto ele irá conquistar algo que ele realmente deseja.

E o e-mail marketing ainda é um dos melhores aliados do empreendedor digital na hora de fazer isso.

 

Como construir uma estratégia de e-mail marketing de sucesso

Bom, agora que você já entendeu a importância de se construir uma lista de e-mails e adotar a estratégia de e-mail marketing, vou falar de como construir uma lista de qualidade.

 

  1. Plataforma de e-mail marketing

A primeira coisa que você precisa fazer é escolher uma plataforma de e-mail marketing. Hoje existem diversas opções no mercado e, inclusive, diversas opções gratuitas.

O problema das opções gratuitas é que elas oferecem recursos limitados e ‘baixa qualidade’ nos IPs de envio, onde sempre estão em alguma lista negra contra spam, ocorrendo que mais de 50% dos e-mails não seja entregue. Hoje por um valor quase que de uma pizza por mês a empresa pode ter um serviço profissional de envio de e-mail marketing, com “IPs” sempre em monitorado e livre de listas de spam. Se hoje usa algum serviço gratuito, faça o teste pagando um serviço profissional e veja a diferença.

 

  1. Isca digital

O segundo passo na criação da sua lista de e-mails é a criação de uma isca digital. Atualmente o tipo de isca mais utilizado é o e-book, no entanto, você também pode oferecer outros materiais, como templates, infográficos etc.

O importante sobre sua isca digital é que ela deve estar relacionada com algum problema enfrentado pelo seu público-alvo e que ofereça uma solução para este problema.

É através do oferecimento de uma isca extremamente atrativa ao seu público, que você conseguirá aumentar exponencialmente sua lista em pouco tempo.

Para obter acesso a este conteúdo, o seu leitor precisará preencher um breve formulário de captura. Nesse formulário você deve pedir algumas informações essenciais, como nome e e-mail do leitor.

E é assim que você começa a construir uma lista de e-mails qualificada. Ou seja, composta de pessoas que realmente tem interesse naquilo que você tem a oferecer.

 

  1. Envie conteúdo de valor. Sempre!

Essa parte, sem dúvidas, é o verdadeiro desafio em relação ao e-mail marketing. O fato de que alguém assinou a sua lista não quer dizer que essa pessoa vai continuar na sua lista para sempre.

Muitas pessoas assinam a lista apenas porque querem ter acesso ao conteúdo da isca digital. Portanto, para fazer com que essas pessoas continuem na sua lista é preciso tomar alguns cuidados.

Em primeiro lugar é importante saber o que enviar para a sua lista. Diferente do que muitos empreendedores iniciantes acreditam, apenas enviar uma oferta e esperar que magicamente toda a sua lista compre o seu produto, não vai acontecer!

Na verdade, um dos erros que muitos iniciantes cometem é o de enviar apenas ofertas, o que costuma fazer com que ou você vá parar na caixa de spam ou que as pessoas peçam para sair da sua lista.

Especialistas em marketing digital, o ideal é utilizar a lei de Pareto. Ou seja, neste caso, enviar 80% dos e-mails com conteúdo e apenas 20% dos e-mails com ofertas.

Isso faz com que quem assina a sua lista esteja sempre interessado naquilo que você tem a dizer e, consequentemente, muito mais aberto a comprar com você.

 

 

  1. Relacionamento

Outro fator essencial que todo empreendedor digital precisa ter em mente é o relacionamento. Ele é a base das suas vendas!

E para criar um bom relacionamento com o seu público, alguns cuidados são necessários. Em primeiro lugar, é preciso pensar em como você irá falar com o seu público.

Isso importa, na verdade, para qualquer conteúdo que você for oferecer, seja no blog ou nas redes sociais. É importante tentar se colocar no lugar do seu cliente ideal e imaginar como ele gostaria que você falasse com ele.

Uma dica prática é sempre colocar o nome do cliente no e-mail e finalizar com o seu nome e não apenas o nome da empresa. Essa simples medida faz com que seu cliente em potencial se sinta muito mais próximo de você.

Além disso, também é importantíssimo incluir sempre no e-mail uma call to action, ou seja, uma chamada para ação.

Essa call to action pode variar dependendo do tipo de e-mail que você vai enviar e pode levar o seu leitor a realizar várias ações, como ir até o blog, conferir um vídeo no Youtube, comprar um produto etc.

 

2 Erros que você não deve cometer

 

  • Comprar listas

Embora quem já trabalha com marketing digital sabe que comprar uma lista de e-mails é um erro enorme, para quem está começando, isso pode parecer uma boa opção. Mas, acredite, não é!

Isso porque quando você oferece uma isca e as pessoas assinam sua lista, você sabe que aquelas pessoas estão minimamente interessadas no seu nicho.

Ainda que seja apenas por curiosidade em saber o que você irá dizer naquele material, ainda assim, esse é o caminho ideal.

Ao comprar uma lista, no entanto, você não tem como saber se aquelas pessoas estão interessadas no seu nicho ou não.

Pense um pouco e perceba que você provavelmente já recebeu e-mail de produtos que, simplesmente, não servem para você. E o que você fez com esses e-mails é muito simples, mandou para caixa de spam e talvez até tenha bloqueado o remetente, certo?

 

  • Irregularidade dos envios

Outro grande desafio de se trabalhar com uma lista é encontrar a regularidade ideal do envio de e-mails.

Como em tudo na hora de começar o seu empreendimento digital, não existe uma receita pronta. Afinal de contas, tudo depende do seu nicho, do seu público e das especificidades do seu negócio.

No entanto, uma boa ideia para começar é enviar um e-mail por semana. Isso é o suficiente para que você não seja esquecido e para que você não seja chato enviando e-mail de mais.

 

É muito comum entre os grandes empreendedores online fazer um e-mail na semana e enviar nele todo o conteúdo. Isso inclui os artigos novos do blog e o conteúdo de cada rede social específica.

O benefício disso é que há grandes chances do lead decidir ler pelo menos um desses conteúdos. E, portanto, você oferece a ele mais liberdade de escolha e flexibilidade.

Nesse aspecto, tanto e-mails de mais quanto menos e-mails do que o necessário podem ser prejudiciais ao seu negócio.

É claro que é importante lembrar de que ninguém acerta de primeira. Portanto, não se preocupe muito. O mais importante é que com o tempo você aprenda e ajuste a sua estratégia ao seu público.