Google processada por política de privacidade na Europa

Google processada por política de privacidade na Europa. Vencido o prazo fixado pela União Europeia para que a Google alterasse sua nova política de privacidade – adotada há cerca de um ano – vários começaram a abrir processos contra a gigante da Internet. França e Espanha se juntaram ao grupo que já incluía o Reino Unido, Alemanha, Itália e Holanda.

A agência espanhola de proteção de dados sustenta que encontrou evidências de cinco brechas graves conta a privacidade: uso desproporcional de dados privados, encaminhamento de dados a outros usuários, armazenamento por prazos excessivos ou indeterminados, incapacidade de manipulação dos dados de forma legítima e obstrução para que os usuários exerçam seus direitos.

No caso específico do governo espanhol, cada uma dessas evidências pode gerar multas de até 300 mil euros – cerca de R$ 890 mil, ou R$ 4,4 milhões no total dos cinco itens.

Já na França o objetivo é que a Google especifique para que os dados pessoais estão sendo utilizados, e por quanto tempo. Também quer que a empresa permita que os usuários possam optar se aceitam a centralização de seus dados.

No fim do ano passado, a União Europeia alertou a Google que as leis sobre proteção de dados no continente não são compatíveis com as políticas da empresa.

Na ocasião, foram concedidos quatro meses para que a empresa fizesse modificações. Como o prazo passou sem que nada acontecesse, países europeus, individualmente, estão livres para encaminhar a questão separadamente.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *