Praça programa WiFi Livre ativada

Praça programa WiFi Livre ativada. O prefeito Fernando Haddad entregou no último dia 24/01, a primeira praça do projeto WiFi Livre SP, que disponibilizará acesso a internet por WiFi livre e gratuito em 120 praças da capital espalhadas por todos os 96 distritos da capital. O primeiro local entregue à população foi o Pateo do Collegio, local simbólico e marco de fundação da cidade de São Paulo.

O acesso pode ser realizado com uso de qualquer dispositivo que possua o sistema de captação WiFi como celulares, tablets, notebooks, ultrabooks etc. O uso é gratuito e não é necessário fazer cadastro para usar o WiFi.

Com o projeto, a Prefeitura também espera aumentar a ocupação dos espaços públicos em São Paulo, ampliar a cidadania por meio do acesso irrestrito à internet e contribuir com o desenvolvimento de ações culturais.

Principais características do programa WiFi livre SP

O programa WiFi Livre SP, que é coordenado pela Secretaria Municipal de Serviços com apoio técnico da PRODAM – Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município de São Paulo, possui as seguintes características técnicas:

  • Conexão de 512 Kbps efetivos por usuário, para download e upload;
  • Qualidade, estabilidade e garantia de banda que contemplem diversos usos da internet, inclusive streaming, voz sobre IP e vídeo;
  • Infraestrutura que assegure o acesso à internet por meio de dispositivos de diversos tipos, como smartphones, tablets, notebooks, netbooks;
  • Sistema de gestão que permita detectar e evitar possíveis incidentes e cumprir determinações legais e judiciais;
  • A neutralidade não pode ser quebrada. O prestador de serviço não está autorizado a filtrar o tráfego por IP de origem ou de destino, por aplicação ou por conteúdo, exceto para cumprir legislação em vigor;
  • Medição da estabilidade, disponibilidade e capacidade da banda por meio do SIMET – Sistema de Medição de Tráfego Internet, disponível pela internet para qualquer usuário.

Histórico

Em novembro passado, a Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município de São Paulo – Prodam-  finalizou o processo de licitação das 120 praças digitais para o município de São Paulo (Projeto WiFi Livre SP). O valor do contrato anual ficou em R$ 9,2 milhões, cerca de 40% inferior ao valor inicial estimado (R$ 15 milhões).

O processo de licitação dividiu as 120 praças em quatro lotes, sendo que cada empresa participante poderia ser vencedora de no máximo dois lotes. As empresas vencedoras foram a WCS (lotes 1 e 2 – zona Leste e Centro) e a ZIVA Tecnologia (lotes 3 e 4 – zonas Norte, Oeste e Sul). Ambas apresentaram o menor preço para cada um dos lotes. Ao todo, oito empresas participaram da disputa.