Brasileiros que foram ao e-commerce pela primeira vez

Brasileiros que foram ao e-commerce pela primeira vez. As vendas no comércio eletrônico cresceram 29% em 2012 no Brasil, que movimentou R$ 24,12 bilhões. Os dados são do relatório da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), que também leva em conta as vendas em market places e vendas de conteúdo digital, como e-books, cujas vendas aumentaram 100% em novembro do ano anterior.

Os setores com o público-alvo feminino são os que demonstraram maior crescimento nas vendas, como as categorias de roupas, acessórios, cosméticos e eletrodomésticos. Além disso, o estudo também aponta que nove milhões de brasileiros fizeram sua primeira compra online em 2012.

De acordo com Mauricio Salvador, Presidente da ABComm, o e-commerce brasileiro superou as metas e expectativas para 2012. “Foi um ano muito positivo e importante para o comércio eletrônico. Podemos dizer que os resultados satisfatórios estão aliados ao aumento do consumo na Internet e a entrada de grandes grupos internacionais, como a Amazon, que trouxe oxigênio para o mercado”, ressalta.

Para 2013, a expectativa está no aumento do consumo de bens digitais, tais como e-books, músicas e filmes “on demand”. “O consumidor brasileiro está se aculturando em pagar por esse tipo de produto. O crescimento nas vendas de tablets e smartphones ajuda ainda nessa evolução”, completa o executivo.

Varejo online segue sendo uma forte tendência de impulso este ano. Aqui, os negócios nessa área ainda são incipientes. Dados da Fecomércio, de 2011, mostram que o varejo eletrônico mal chega 1,5% do total do varejo, percentual baixo em relação a países da Europa e dos Estados Unidos onde o percentual fica em torno de 5%. No Reino Unido, esse índice já sobe para 10%.