E-commerce confiança é fundamental

E-commerce confiança é fundamental. A Rakuten, varejista on-line e proprietária do Rakuten Shopping no Brasil, divulgou nesta terça-feira, 19, dados de uma pesquisa global sobre os fatores levados em conta pelo consumidor na hora da compra, realizada no Brasil, Reino Unido, Alemanha, Áustria, França, Espanha, Estados Unidos, Taiwan, Japão, Indonésia, Tailândia e Malásia.

Dentre os resultados, a análise mostra que, globalmente, mais da metade dos compradores ainda são adeptos a uma pechinhcha (61%), e que 49% avalia a confiabilidade no varejista como fundamental no momento da decisão de compra no e-commerce.

Os asiáticos são os que mais valorizam a confiança nos varejistas. Na Tailândia, por exemplo, 69% dos entrevistados apontaram como fator prioritário ao realizar compras on-line, seguida da Tailândia, com 65%. Dentre os países ocidentais, o Brasil foi o único onde a maioria (59%) dos consumidores prioriza a confiança. Enquanto para os europeus, este índice fica atrás apenas do fator preço, com 68,6% dos consumidores britânicos e franceses apontando este como fator imprescindível na decisão de compra.

A pesquisa também identificou que apenas 29% dos entrevistados no mundo considera as opções do frete como primordiais no momento da compra. Esse índice cai ainda mais na Europa e no Brasil, com 26% e 16%, respectivamente.

Outro aspecto de baixa relevância, segundo o estudo, são as opções de pagamento. Somente 20% considera como importante a disponibilidade  de várias formas de pagamento. Esse número caiu para apenas 6% para os britânicos e 9% para os norte-americanos. No entanto, para os brasileiros, esse item representou a opinião de 25% dos entrevistados. “A competição on-line está evoluindo, os consumidores mais exigentes estão sempre procurando por um bom negócio, mas os varejistas precisam se afastar de um modelo de corte de custos insustentável e buscar a criação de valor. Esta pesquisa mostra que ainda que preço seja importante, os consumidores estão procurando mais do que isso on-line, eles querem marcas em que possam confiar e que proporcionem experiências de compras seguras e divertidas. Os varejistas prec isam focar na criação de uma experiência de compra confiável, a fim de formar consumidores fiéis que estão felizes em vir diretamente a eles para suas necessidades de compras”, avalia Alessandro Gil, CMO da Rakuten Brasil.

A pesquisa identificou ainda a quantidade de produtos ofertados como o item mais importante depois de preço e confiabilidade, citada por 40% dos entrevistados, sendo na Alemanha, o local onde esse fator teve maior relevância, com 57% da preferência, assim como o quesito preço que alcançou 17% acima da média mundial. O Brasil ficou bem próximo da média, com 43%.

Os japoneses foram, de modo geral, os consumidores mais propensos a valorizar ações de recompensas e prêmios ao comprar (29%), enquanto globalmente, esse tipo de iniciativa se mostrou importante para apenas 11% dos entrevistados. Esse número cai ainda mais no Brasil, para 5% e 8% nos Estados Unidos. Entretanto, 14% destes, se interessam por sites que contenham opiniões e resenhas, comparado a 4% dos espanhóis e 5% dos brasileiros. A média global para o quesito resenhas foi de 12%.