E-mail marketing no e-commerce

E-mail marketing 2013 no e-commerce. Não faltam motivos para comemorarmos os resultados do e-commerce no Brasil. Somente no primeiro semestre de 2012 houve um aumento de 21% em relação ao mesmo período do ano passado, o que representou R$ 10,2 bilhões em vendas. Os dados são do e-bit, que credita grande parte do fenômeno ao aumento de empregos, maior distribuição de renda, facilidade de acesso e baixos custos para navegação na web.

Em 2013, a tendência é que os números do e-commerce continuem subindo e mais uma vez, o e-mail marketing se destaca como um grande aliado das lojas virtuais. Ainda de acordo com o e-bit, durante o período analisado, 5,6 milhões de consumidores fizeram sua primeira compra on-line e grande parte desses novos consumidores tiveram uma campanha de e-mail marketing como principal fator motivacional, ou seja, só entraram na loja após se interessar por uma oferta recebida por e-mail.

O cenário atual já não permite margem para trabalhos amadores, sendo assim, a terceirização da ferramenta de envio de e-mails segue como o ponto de convergência entre os que tiveram sucesso na divulgação de suas ofertas e ampliaram as vendas.

De acordo com o E-bit, os e-consumidores já somam 37,6 milhões de pessoas, ou seja quase metade do total de internautas brasileiros realiza compras online. Para se destacar e alcançar êxito com campanhas de e-mail marketing é preciso abandonar práticas ultrapassadas como a segmentação por clusterização simples, para investir em estratégias de relacionamento direto, one-to-one.

Há muito tempo o e-mail marketing deixou de ser uma ferramenta de comunicação em massa. Hoje, cada vez mais, as mensagens personalizadas, baseadas nos interesses e no perfil de navegação dos usuários têm muito mais chances de converter usuários em clientes efetivos. Mensagens que geram engajamento são parte do caminho para o sucesso, inclusive para passar pelos filtros dos provedores de e-mail.

Outra tendência, afirma o levantamento, é o fortalecimento do setor de mobile, que vem revolucionando o mercado o mercado e fazendo os e-commerces se reinventarem. Espera-se que as vendas mobile motivem cerca de 1,3% de transações somente no primeiro semestre de 2013. Desenvolver campanhas de e-mail marketing específicas à tecnologia mobile será fator determinante para o sucesso ou fracasso das ações.

Portanto, as perspectivas são as melhores possíveis, mas a manutenção do crescimento do comércio on-line em 2013 dependerá do relacionamento com os clientes. Invista não só no discurso correto, mas também na linguagem adequada, oferecendo o que o cliente deseja e agregando valor ao que oferece. Segurança, manutenção de valor, engajamento e, acredite, foco nos relacionamentos e no fator emocional, serão as chaves para o sucesso em 2013.