Publicidade web nacional no mercado exterior

Publicidade web nacional no mercado exterior. De carona no crescimento da internet no Brasil, a publicidade online tem despertado o interesse dos anunciantes. Os números do IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau Brasil) mostram que os investimentos em publicidade online em 2011, passaram dos 37% em relação ao ano anterior, maior que R$ 3,3 bilhões. Este ano, o setor acredita em um crescimento de aproximadamente 39%, o que se traduz em investimentos na casa dos R$ 4 bi. O montante deve representar quase 14% de todo o faturamento do mercado publicitário brasileiro até o final do ano.

Esse desempenho tem chamado a atenção do mercado internacional disposto a investir no Brasil. Um exemplo é a portuguesa SEO – Sales Engine Online, que se instalou no país com toda a expertise de seu sucesso no mercado europeu. Para Luiz Abel, CEO da SEO no Brasil, este cenário já era de se esperar. “A internet já é a mídia mais consumida e os anunciantes já perceberam isso. Pesquisas recentes mostram que os consumidores brasileiros consideram a publicidade digital mais criativa, rica em conteúdo e pouco incômoda, ou seja, são mais receptivos a ela”, comenta.

Segundo Luiz Abel, outro ponto que merece destaque são as ferramentas disponíveis no marketing digital. “A internet possui métricas e analíticos que permitem, entre outras coisas, medir a performance, otimizar as campanhas e distinguir padrões, tudo em tempo real, permite que o anunciante interaja com o público e meça rapidamente o resultado do seu investimento em publicidade”, ressalta o CEO da agência. A SEO atua nesta vertente: assume o investimento da produção de peças (hotsites e banners) e canais de divulgação online (banners em portais, links patrocinados, redes sociais, redes de afiliados, entre outros). A partir daí, a empresa executa essas responsabilidades em campanhas integradas e cobra do cliente somente pelos resultados gerados.

De acordo com o IAB, no ano passado, as 100 maiores empresas brasileiras investiram 13,7% de sua verba de comunicação na internet – e isso deve ter um aumento de 40% este ano. Os números da entidade ainda confirmam o salto do uso da internet por brasileiros, que hoje já são 80 milhões, considerando-se apenas as pessoas com 16 anos ou mais. Dessas, 49% pertencem às classes C, D e E, o que mostra o potencial de crescimento do meio.